Alguém roubou meus dados na internet. O que fazer?


Chega a fatura do cartão de crédito com uma compra que você nunca fez na vida, seus dados estão em um perfil fake de uma rede social, você está com o nome sujo por empréstimos que não fez, seu carro está com multas de locais que você nunca esteve e por aí vai... Você já passou por uma situação dessas? Essa são apenas algumas situações que enfrentamos no mundo de hoje com o (mau) uso da internet por algumas pessoas.

Para se ter uma ideia do perigo que estamos correndo cada vez que acessamos um simples e-mail, segundo dados do Serasa Consumidor, no Brasil ocorre 1 tentativa de golpe a cada 17 segundos. Assustador, não é mesmo?

Nesse post vamos dar algumas dicas para ajudar você caso você isso aconteça.

E-mails falsos

O phishing é umas das formas mais comuns de roubar os dados de uma pessoa na internet, ele funciona da seguinte forma: o fraudador finge ser outra pessoa ou instituição para induzir a pessoa a realizar alguma ação. No caso dos e-mails falsos do Banco do Brasil e outras instituições financeiras, por exemplo, ao digitar alguma informação pessoal em uma página fake, você pode estar ajudando os fraudadores a ter acesso a todas as suas informações.

Dessa forma, eles pegam todos os seus dados possíveis para utilizarem de forma indevida.

A maioria dos e-mails de pessoas desconhecidas ou de instituições financeiras fake contém links para vírus, que tentam enganar o usuário para pegar suas informações pessoais. Nunca abra e-mails de bancos, Receita Federal e de outras instituições oficiais, pois geralmente elas que não enviam e-mails, especialmente com links para você clicar. Essa é a armadilha dos hackers. Fique de olho no remetente do e-mail e jamais abre um e-mail de uma pessoa que você não conheça.

Sites de compras

Você deve ter a mesma cautela ao fazer compras na internet. Procure lojas conhecidas, ou recomendada por algum amigo que costuma comprar online. Se você nunca ouviu falar daquela loja que está vendendo por um preço bem abaixo da concorrência, desconfie.

Faça uma pesquisa detalhada no Google para saber qual a reputação da loja, se existe mesmo, se há relatos de consumidores lesados. Essa rápida pesquisa pode evitar futuras dores de cabeça com fraudes desse tipo.

Divulgação das suas informações

Outra prática comum entre os fraudadores é o vazamento de suas informações na internet, ou seja, seus dados pessoais e muitas vezes particulares que não devem ficar expostos. Não baixe arquivos ou faça downloads no seu computador ou celular de e-mails de pessoas ou instituições que você não conhece ou não tenha vínculos.

Perda de documentos

Você deve ficar de olho em seus documentos pessoais. De vez em quando, verifique se está com todos os seus documentos. Se você perder algum documento e for furtado ou roubado, pode ser vítima de milhares de fraudadores que poderão sujar o seu nome com milhares de transações não autorizadas por você, como solicitação de empréstimos por exemplo.

Não compartilhe informações pessoais nas redes sociais

Não cometa o erro de divulgar dados pessoais nas redes sociais. Grande parte dos fraudadores se aproveitam de um momento de descuido para roubar dados e trazer prejuízos para nossa vida financeira. Não esqueça que a rede social não é lugar para você expor seus dados pessoais. Seja cauteloso.

Não forneça seus dados pessoais para participar de “promoções” ou ganhar descontos” pelo telefone

Essa estratégia também é bastante utilizada pelos golpistas. Na intenção de roubar os dados como CPF e cartão de crédito, por exemplo, eles podem solicitar por telefone informações confidenciais. Por isso, não forneça nenhuma informação pessoal pelo telefone qualquer que seja o motivo e nunca forneça o número do código de segurança do seu cartão de crédito.

As lojas de boa fé que costumam oferecer essas promoções, pedem as informações no próprio local da compra e você também não é obrigado a fornecer seus dados caso não queira.

O QUE FAZER SE ALGUÉM ROUBAR SEUS DADOS

  • Se você acessar um site que solicita suas informações bancárias e depois perceber que valores foram sacados ou transferidos da sua conta sem sua autorização, entre em contato com a instituição financeira ou loja que foi efetuada a compra ou transação que você não reconhece. Para evitar mais problemas, solicite o cancelamento dos seu cartões de crédito caso a compra tenha sido feito por ele;
  • Entre em contato com a empresa que incluiu seu nome nos órgãos restritivos de crédito e questione a inclusão do seu nome, fornecendo todas as informações sobre o crime de fraude ocorrido;
  • Ao procurar a instituição financeira, caso seu nome esteja negativado por uma compra ou dívida que você não fez, solicite a retirada do seu nome da lista dos negativados;

  • Se a empresa se negar a retirar o seu nome, você deve acionar o seu advogado para entrar com uma ação judicial por inexistência de débitos;
  • Caso você perca algum dos seus documentos, seja furtado ou roubado, registre um Boletim de Ocorrência imediatamente registrar crime de fraude;
  • O Centro de Estudos de Resposta e Tratamento de Incidentes de Segurança no Brasil( CERT.Br) também pode ser acionado através do e-mail cert@cert.br;
  • Você pode também cadastrar seus dados no site do Serasa que irá emitir alertas em caso de roubo das suas informações;
  • Instale um bom antivírus e faça uma varredura completa em seu computador;
  • Atualize o firewall da sua máquina e observe todo o tráfego de dados monitorados por ele, em especial as informações enviadas para programas com atividades incomuns;
  • Altere todas as suas senhas, em especial as senhas dos bancos, dos cartões e de todos os ambientes de transações financeiras que você realiza em sites de comércio eletrônico;
  • Se o programa de segurança do seu computador detectar a presença de arquivos suspeitos, limpe sua máquina com um bom antivírus;
  • Caso a opção anterior seja insuficiente para resolver o problema, pois nem todos os arquivos que podem danificar o seu computador serão necessariamente detectados, o sistema pode continuar vulnerável aos ataques de hackers que podem seguir roubando seus dados pessoais através da internet. Nesse caso, formate o computador para uma maior segurança das suas informações.

Para evitar situações como essas no futuro, você também deve ler bastante sobre o assunto na Internet, pois os hackers e fraudadores estão sempre atualizando seus golpes para dificultar a ação da polícia e dos sistemas de segurança dos computadores. Portanto, mantenha-se atualizado, assista a noticiários, converse com pessoas e fique sempre atento ao que você compartilha nas redes sociais.

Outra opção no caso de você não ter tempo para todos esses cuidados, é contratar os serviços de uma empresa de segurança da informação que irá realizar esses serviços de monitoramento de dados e tráfego da sua máquina, mantendo suas informações pessoais sempre em segurança. Esse segmento está crescendo muito no mundo inteiro devido aos seus sofisticados sistemas de segurança da informação, que utilizam a inteligência artificial com o monitoramento de dados em tempo real, e a utilização de algoritmos para mapear tudo o que está acontecendo com o tráfego das informações do seu computador.